Enfim, terminei!! ♥

Nunca fui uma fanática por séries de TV. Nem de acompanhar as séries pela TV. Só lembro de uma série que me fazia parar na frente da TV a Cabo, era a série que passava na Universal Channel:  Brothers and Sisters. Vi todinha e amava. Hoje em dia assisto geralmente pela TV as séries Friends e The Big Bang Theory. Mas quando a Netflix lançou a Gilmore Girls lá fui eu assistir desde o começo.

Lorelai e Luke ♥

Confesso que cheguei a pensar que minha empolgação não alcançaria até a segunda temporada, que iria largar logo. Não ia ter paciência de assistir tudo. Que nada!! Em 1 mês e 15 dias terminei as 7 temporadas, 154 episódios no total! 

Rory e seus namorados: Dean, Jess e Logan
Amei cada episódio. Muito fofa a relação de mãe e filha. Aliás, a série toda é sobre as relações em família, amigos e enamorados. Vários personagens que irei sentir saudades. O recepcionista da pousada da Lorelai, o francês Michel, com seu humor sarcástico e cheio de ironia. O doido do Kirk com seus milhões de empregos. As reuniões das assembleias com o Taylor no comando. As diversas comidas da Sookie na pousada. As brigas e ironias da Lorelai com a Mãe dela. O mau humor da Paris Geller. A amizade da Rory com a Lane. Os muitos namorados da Rory e Lorelai.

Christopher e Lorelay

Fiquei orgulhosa de mim! Em ter começado algo e não ter largado no meio. Pois não sou muito de ver TV, assisto mais programas de culinária mesmo. E assistir a 154 episódios com cada um tendo em média 42 min, é um feito e grande! Pena que acabou, fiquei órfã de uma série bem de mulherzinha. Vocês tem alguma outra nesse estilo para me indicarem?

última cena


Beijos leves
Adriana Balreira

♥ Felicidades!!! ♥

Todos procuram tanto a tal sonhada Felicidade que esquecem de serem felizes e ficarem alegres pelas pequenas coisas, pelos gestos simples. Minha lista de coisas que me fazem feliz é mega extensa. São coisas do cotidiano, que me fazem sorrir! Vou colocar aqui uns itens aleatórios dessas infinidades...


Amo sentir o cheiro do mar! Me descabelar, não me importar se saio bem na foto ou não! Quero ser feliz!! 


É chegar em casa e receber livros! Abrir o pacote e se deparar com o tão desejado livro! Sentir a capa, o cheiro, ler...


Site | Facebook | Twitter  Instagram 

Comer um bolo de chocolate com cobertura de chocolate!! Um pedaço de chocolate no meio da tarde! Pipoca no lanche! 


É escutar cantigas bregas ou não. E cantar junto bem alto, errando a letra, saboreando a canção. Degustar a letra, ser feliz cantando.



É vibrar com o Brasil, com as conquistas das Olimpíadas, me emocionar escutando o nosso lindo Hino Nacional! Torcer muito pelos nossos atletas. 


Sorrir, sempre e com tudo, por tudo. Felicidade é uma mensagem inesperada, uma boa leitura, finalizar uma série de TV, é ver a lua cheia no céu, é saber que alguém lembra de você...É chegar em casa e ser recebido pelo seu pet com uma alegria infinita parece que faz um século que não me ver! Tem sensação mais gostosa??? Felicidade é escrever no blog, deixar um pouco de mim por aqui... 

Beijos mega feliz 
Adriana Balreira

A guerra não tem rosto de mulher - Resenha

Li recentemente o livro Vozes de Tchernóbil da jornalista e escritora Svetlana Aleksiévitch que ganhou o prêmio nobel de literatura do ano passado,amei! E quando a Companhia das Letras lançou o segundo livro dela A guerra não tem rosto de mulher logo quis ler.

Exibindo IMG_1362.JPG

Site | Facebook | Twitter  Instagram 

Relatos das mulheres russas que participaram da Segunda Guerra Mundial. Muitas delas com participação no front de batalha. São histórias de combatentes que virão de perto a morte. Os livros de guerra em geral são contadas sob o ponto de vista masculina, dos soldados, suas estratégias, manobras militares. 


Nesse livro não, são fatos narrados por mulheres que testemunharam in loco o terror do conflito. Seus sentimentos que foram abafados nos tempos de guerra, sua feminilidade que foi trocada pelo terror de tentar sair viva da grande guerra. Vaidades postas de lado, paixões deixadas para trás... 



São relatos fortes, muitas vezes tristes, com muito sangue, fome, desesperos. Outros relatos são de mulheres cheias de esperança e amor. Essas mulheres entrevistadas pela Svetlana calaram-se por muitos anos, depois que acabou a Guerra tentaram voltar a vida de esposa, mãe, filha e só desabafaram depois de muito tempo. Um livro para descobrirmos o outro lado da guerra. A jornalista Svetlana conseguiu extrair dessas mulheres histórias profundas, leves, divertidas, fortes, mostraram a alma.


Svetlana esteve na FLIP - Feira Literária de Parati e falou sobre os dois livros dela lançados pela Companhia das Letras (video aqui). E esteve também no SESC em São Paulo onde Svetlana falou com os leitores, vale a pena assistir os vídeos.


Sempre bom termos conhecimento da história mundial recente. Principalmente sob um novo olhar, das mulheres, sempre fortes e determinadas. 

Beijos literários
Adriana Balreira

Julieta - Filme do Almodóvar

Esse final de semana fui assistir ao file Julieta do diretor Pedro Almodóvar. Adoro os filmes do Almodóvar e fui sem saber do que se tratava a história. E sai encantada do cinema. Vejam nesse link a sinopse do filme.


A história é de uma mulher de meia idade que mora em Madri está se mudando para Portugal com seu namorado. Encontra na rua de Madri com uma amiga de infância de sua filha Antía e nesse encontro fica sabendo que sua filha está na Suiça e já tem 3 filhos. Sua filha a abandonou quando estava com 18 anos e fazia tempo Julieta não tinha notícias da filha. Diante dessa revelação, desiste de se mudar para Portugal e se muda para o antigo apartamento onde morava com sua filha, acende a esperança de reencontrar Antía. Decide escrever uma carta para a filha com as memórias do passado. Com isso o filme mostra Julieta na juventude, como foi o seu encontro com o Xoan pai de Antía e o motivo que levou a filha a desaparecer da vida dessa mãe.


Como sempre Almodóvar retrata tão bem o sofrimento e angustia das mulheres, sempre suas protagonistas. Suas paixões, suas tristezas, seus relacionamentos, seus arrependimentos. E nesse filme ele mostra tão bem o sentimento de culpa nas pessoas. O porquê do abandono da filha. De como essa mãe não soube como lidar com perdas. Filme cheio de mistérios, cores e a força da mulher.

Adoro o colorido das cenas, sempre vibrantes. Amo cores!! Até o livro que a Julieta está lendo combina com a roupa dela. Os vestuários sempre marcantes, amei o vestido da mãe da Julieta na foto acima, bem anos 70/80. Adorei as cenas de sexo no trem e no barco. A interpretação das duas Julietas é maravilhosa! Tudo perfeito. Filme que vale a pena assistir. ♥♥♥♥♥


Beijos cinematográficos
Adriana Balreira

Clube de Leitura Penguin #21 - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O encontro do mês de julho do Clube de Leitura Penguin de Fortaleza foi na segunda passada, mas passei a semana gripada sem ânimo para nada... Já melhor, vou relatar o encontro na Livraria Cultura sobre o livro Memórias Póstumas de Brás Cubas do Machado de Assis. Um clássico do Machado, livro maravilhoso!


Eu já tinha lido em novembro do ano passado e amei a experiência. Todos falaram que leram o livro na juventude pelo colégio mas no meu Colégio não passaram esse para as famosas Fichas de Leitura. Do Machado de Assis li na adolescência o Dom Casmurro e depois já reli mais 2 vezes. Um outro livro quando lemos de novo. Amei muito. Mas vamos ao livro que é o que interessa aqui no post. 

Memórias Póstumas de Brás Cubas começa com o relato da sua própria morte. Um homem rico, solteiro que morre aos 64 anos. Então segue no livro narrando sua própria vida. Como está morto, não tem do que se preocupar com os que estão vivos falam sobre ele. Conta sobre seus amores que não resultaram em um só casamento. Seu romance com uma prostituta Marcela, seu quase noivado com Virgília casada com seu desafeto político Lobo Neves, seu quase romance com Eusébia que por ser manca Brás Cubas não a quis. Nesse livro temos também o Quincas Borba, amigo de Brás Cubas. Que depois Machado de Assis escreveu um livro só para Quincas Borba que li depois de ter lido o do Brás Cubas e também amei.


Adoro os livros do Machado de Assis. Sempre com várias críticas a sociedade e com um humor irônico perfeito. Frases de efeito são várias nesse livro. Algumas dessas frase ele escreveu no capítulo 119 como:
"Matamos o tempo; o tempo nos enterra."
"Suporta-se com paciência a cólica do próximo."
O livro é composto de muitos e muitos capítulos, curtos o que faz da leitura ser rápida e fácil. E mesmo sendo um livro escrito em 1880, é super atual. Vale muito a pena ler. Acho uma pena obrigar os adolescentes a lerem Machado no Colégio assim acabam criando uma aversão aos seus livros. E são tão engraçados e com uma escrita tão perfeita! Devíamos ler mais Machado de Assis sempre!

Beijos literários
Adriana Balreira

Até hoje... Balanço literário!

Já estamos no meio do ano! Uau, como o tempo passa rápido. Já vi no blog da Betty postagem sobre o Natal! Daqui a pouco as ruas já estão todas enfeitadas para o final do ano. Então resolvi parar um pouco e verificar quantos livros já li até agora. Fui lá no site do Skoob onde vou organizando minha meta de leitura e fazendo uma lista dos livros já lidos.


Eis os livros que li ao longo desses 6 meses (sem ordem, acabo esquecendo!):

1. As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenides
2. Galiléia - Ronaldo Correia de Brito
3. A Elegância do Ouriço - Muriel Barbery
4. A aldeia de Stepántchikovo e seus habitantes - Fiodor Dostoievski
5. Nora Webster - Colm Tóibín
6. Antes do Baile Verde - Lygia Fagundes Telles
7. Os Bons Segredos - Sarah Dessen
8. As Irmãs Romanov - Helen Rappaport
9. Mulheres de Cinzas - Mia Couto
10. Um Passo Atrás - Henning Mankell
11. Os Amores Difíceis - Italo Calvino
12. A Ilha da Infância - Karl Ove Knausgård
13. Como Eu Era Antes de Você - Jojo Moyes
14. Dance Dance Dance - Haruki Murakami
15. Para Poder Viver, A jornada de uma garota norte-coreana para a liberdade - Yeonmi Park
16. Vozes de Tchernóbil, A História oral do desastre nuclear - Svetlana Alexievich
17. A Caderneta vermelha - Antoine Laurain
18. Flores artificiais - Luiz Ruffato
19. Judas - Amós Oz
20. O Primeiro Homem Mau - Miranda July
21. O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

De alguns deles fiz resenha e coloquei aqui no blog, outros acabei nem resenhando. E nem foi porque não gostei! Tenho até que tirar um tempo para comentar sobre eles. Ah tempo!! Trabalho consome a maior parte do meu tempo e no restante é ler, sair, viver... Foram livros dos mais diversos gêneros literários. Uns amei mais que outros. Meus xodós continuam sendo o Vozes de Tchernóbil e As Irmãs Romanov.

Agora é ver se continuo a ler nesse ritmo até o final do ano. 

Beijos literários
Adriana Balreira


Série Mulherzinha ♥

Sim, amo série bem mulherzinha. Das séries de TV cheias de romances, que assisto com lencinho na mão de tanto chorar e sofrer com a mocinha da série. E quando vi que a Netflix colocou no ar toda a série Gilmore Girls amei! Na época que passou na TV a cabo aqui no Brasil, assisti alguns episódios quando dava. Gostava de ver a história da mãe e filha Gilmore e seus relacionamentos. Mas agora estou revendo desde o comecinho, do primeiro episódio da primeira temporada. Muito melhor.


Agora sim estou realmente entendendo toda a história. Os porquês de muitos pequenos detalhes antes não notados. Como mostrado no piloto que a Lorelai pede ajuda aos pais para pagar a escola da filha Rory e com condição de emprestar o dinheiro, seus pais a obrigam jantar todas as sextas na casa deles. Para quem não conhece a série a história é da Lorelai, menina rica e que aos 16 anos engravida e resolver sair de casa para criar a filha (Rory) sozinha numa pequena e pacata cidade dos EUA. História simples, mostra o cotidiano das duas. A mãe trabalha de gerente em um charmoso pequeno hotel e a Rory é uma adolescente estudante de uma ótima escola particular. 


Como não estou assistindo nenhuma novela atualmente, rever toda a série Gilmore Girls tem sido o meu passatempo noturno. Estou adorando, não tem maldades e intrigas tão comum nas novelas brasileiras. É leve, romântica, boba, bem mulherzinha mesmo! Encontrei no site Omelete 10 motivos para assistir a Gilmore Girls. Vão lá ver. Outra coisa que adoro nessa série é a cantiga de abertura! Tão fofa!!


Vocês já assistiram a essa série? Eu adoro a Lorelai, adoro o seu jeito de falar, as ironias dela e seus relacionamentos. Ainda estou no 9º episódio da primeira temporada!! No total tem 7 temporadas e cada um delas com média de 22 episódios!!Vou levar um tempinho para ver tudo, mas um dia acabo... rsrs...

Beijos leves e românticos
Adriana Balreira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...