Meditando na madrugada



Ontem me desnudei um pouquinho para vcs. Ou teria sido muito? Afinal uma mulher abrir a bolsa assim e mostrar tudo que tem dentro! Muita coragem minha. Já que comecei essa intimidade, não custa me abrir mais um pouco para vocês! Tenho minhas fortalezas e fraquezas, que nem sempre são ditas ou demonstradas. Mesmo para quem me conhece muito, pouco sabe de mim, sobre mim. Mascara? Muro? Barreira? Não sei. Medo? Seria a melhor palavra para definir essa dificuldade em me mostrar como fiz com a minha bolsa. Assim como ela, tenho meus sentimentos guardados...mas que não são revelados! Sou ótima confidente e uma péssima confessora. Nunca ninguém sabe ou percebe quando estou triste e fico mais triste por não conseguir passar isso para as pessoas. Quando alguém me magoa não consigo dizer que fiquei magoada, simplesmente me afasto. Fico na minha. Quando me apaixono, me recolho, espero. Não vem, deixo passar, não vou atrás. Não digo, não expresso o que sinto.
Esse blog, vocês que me visitam, vocês do twitter estão me ajudando a me desnudar. A deixar minhas fraquezas e fortalezas aparecerem. Me ensinaram que existe a palavra não! E já estou colocando em prática esse ensinamento e dizendo não a muita coisa. E aqui nesse cantinho vou me abrindo mais. Me deixando mostrar.
Vocês irão me conhecer, como conheceram o que levo na minha bolsa!
Beijos e obrigada por escutarem esse desabafo feito de madrugada..
Adriana Balreira

13 comentários:

Roberta M. participou com o comentário número:

Adri, blogar é terapeutico rsss, mas se guardar tanto assim pode ser meio sufocante, vai aos poucos, se soltando, afinal, a vida pode ser mais leve do que a gente imagina nao é?? beijocasss

Giuliana: participou com o comentário número:

Oi Dri,

Seu blog será seu divã. ;oD

Vi muito de mim em seu desabafo, também sou mais fechada, pode perceber pelo meu blog, não sou muito de fazer posts super pessoais, que falam apenas de mim, pode contar nos dedos os que me demonstrei um pouco mais. Estou sempre na neutralidade, na discrição. Acredito que seja uma forma de defesa, mas aos poucos, dependendo das pessoas, do elo, da confiança, a gente vai se desnudando.

Adorei vir aqui e encontrar um pedacinho de você, te conhecer um pouco. ;oD

Beijos

Carine Gimenez participou com o comentário número:

Adriana te entendo perfeitamente. Nem quem convive comigo me conhece à fundo.
Aos poucos tenho "aparecido" mais. Também estou exercitando a palavra "não",estou buscando ser feliz mais intensamente.
É bom passar por aqui e encontrar mais de você.
Beijos.

Iara participou com o comentário número:

Minha linda amiga, acredito que é a vida que vai nos ensinando a criar isso que chamo de "casca de proteção", pra que se abrir muito, pra que falar o que sentimos, pra que desabafar se na maioria das vezes falamos seis e as pessoas entendem doze.
Mas não é bom ser assim não, bom mesmo é falar, gritar, botar pra fora, dizer não, não quero, não foi o que disse, e se entendeu assim, entendeu errado sinto muito.
É dificil, muito dificil, mas acho que esse "Não" aí que aprendeste a falar tem um pouco de minha participação não é mesmo?
Então vem comigo, e vamos aprender a falar o que sentimos, o que queremos, o que pensamos, e se entenderem doze, quando falarmos seis, vamos aprender que talvez tenhamos de saber falar mas os outros precisam aprender a ouvir. Vamos aprender juntas, aos poucos, também engatinho nesta arte.
beijos

Monalise Nogueira participou com o comentário número:

Pra mim, falar é melhor que calar. O blog é isso, interagir com pessoas que nem conhecemos. Divulgar um pouco de quem somos sem se expor. Falar sobre o que sentimos e pensamos. As vezes o nosso falar pode mudar o pensamento de outra pessoa, e isso é maravilhoso!

Parabéns, teu texto foi maravilhoso. Beijos
Mona
www.lembrancaslet.blogspot.com

Dona Amélia participou com o comentário número:

Esse mundo fabuloso da net me trouxe um monte de coisa boa, mas tb me fez aprender a me fechar um tiquinho mais.
O bom é que ela nos trás muita gente legal, que nos ajuda, e muito, a aprender a lição do equilíbrio.E que possamos estar sempre bem pertinho de vc pra crescermos juntas. ;oD

Xerinhos
Paty

Pepa participou com o comentário número:

Oi Adriana, é a Vi,eu creio que a maioria das pessoas não se revelam totalmente, tem um ditado popular que afirma que temos que comer um saco de sal(60K)juntos, para conhecer uma pessoa.
Usamos sal só para temperar, portanto deve demorar um bom tempo..
Mas as vezes achamos que o motivo de certas frustrações em nossa vida é por causa de não sermos desse ou daquele jeito, eu já acho que nem tudo esta no nosso controle.
Voce tem uma bolsa bem organizada, sempre tentei ter, mas não fica organizada por mais que 5 minutos.
Beijos, bom final de semana,Vi

Lola participou com o comentário número:

Oi Dri!

Eu já fui assim, recolhida, quieta, guardando o que eu sentia para mim...e percebi que esse comportamento só me sufocava! Aprendi que falar o que pensa e o que sente, além de desopilar o fígado, é ótimo para a alma! Mas a coisa não foi assim de um dia para o outro...leva-se tempo. Porque devemos também conservar a medida das coisas, ou seja, mostrar-se totalmente também não é bom negócio...pode nos ferir também!
Use o blog para isso amiga, para amadurecer esse seu desabafar!

Bjs

Telma Maciel participou com o comentário número:

Dri, que bom poder te conhecer um pouco mais... Sabe, acho q mta gente já foi assim um dia e acho tbm q o blog ajuda a gente a se expressar um pouco mais. Mas é só não extrapolar! Mantenha a sua individualidade e intimidade. Saiba dosar as coisas. Mas sim, é uma delícia conseguir se abrir, dizer não qndo quer, dizer sim só qndo necessário!
Um beijo!

Joart Flores participou com o comentário número:

Olá!
Sou nova por aqui e estou gostando do seu jeitinho de blogar rs
Parece um pouco comigo, não que eu seja muito fechada, sou muito não... Tenho até certa facilidade em me abrir, só que para certas coisas... Tem outras que viraram cimento: cimentei, enterrei e as guardo só para mim. Não acho que seja a melhor das soluções e as vezes me sinto sufocada. Mas o blog tem sido uma verdadeira terapia para mim e será para vc também. Com o tempo vc perceberá as mudanças.
Beijinhos e depois visite o meu blog
Carinhosamente

Tays Rocha participou com o comentário número:

Amiga, eu já fui tão fechada, tão retraída e insegura... eu sofri tanto com isso. e aos poucos eu fui aprendendo a me soltar mais, a desabafar, a não ter medo das opiniões dos outros. Aprendi a dizer não também, a parar de me agredir prá agradar outras pessoas. tudo vem aos poucos, tudo é exercício e hábito. E o blog ajuda mui8to, vc vai perceber que com o tempo vc mesma vai sentir necessidade de se abrir mais, e nos faz muito bem! Beijocas ♥

ARTE EM CASA -Aninha Cavallari participou com o comentário número:

Vim te fazer uma visita e conhecer vc e que pessoa linda vc é e saiba que isso mesmo tem que mudar e dizer não ,dizer sim na hora que desejar e ficar bem com isso coloque o botão do não ai só apertar
e não deixe de ser feliz nunca e qualquer coisa só chamar
beijos

She participou com o comentário número:

Simplesmente lindo, sincero e tocante esse seu post, amei! A vida é assim mesmo, a gente vai modificando e vencendo as nossas próprias barreiras, o fundamental é ficarmos bem com a gente mesma e não nos autoflagelar e nem nos autoboicotar... ;) Beijo, beijo querida!
She

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...