Um amor à altura ♥

Um amor à altura todos procuram, até mesmo eu. Hoje é dia dos Namorados mas não será um post em apologia ao amor! Esse é um título de um dos muitos filmes do Festival Varilux de Cinema Francês em cartaz em diversas cidades do Brasil. E fui assistir ontem à tarde. Sozinha, como eu gosto de ir aos filmes. Sem ninguém me pertubando e depois do filme reclamando que assistiu um filme chato, cult demais e assim vai. Sim, porque amo assistir filmes diferentes!   


Sinopse: Diane é uma bela mulher com muito senso de humor e personalidade forte. Advogada bem sucedida, ela está recém-separada de um casamento que já não a satisfazia, e agora está livre para buscar a felicidade e um novo amor. Como uma ação do acaso, recebe um telefonema de Alexandre, um charmoso arquiteto que ela não conhece, mas que encontrou o telefone celular que ela havia perdido. Um simples encontro para a devolução do telefone toma um rumo inesperado. 

  Uma comédia romântica deliciosa para um sábado à tarde! E realmente é um filme com humor e romance na dose certa. Além do ator, Jean Dujardin ser muito lindo!!! Super charmoso. Começa com Diane chegando em casa e recebendo um telefonema de um homem que encontrou seu celular. E eles combinam de tomar um café para ele devolver o aparelho a ela. Um choque! Ela está esperando o homem no café e chega um homem baixinho, muito, muito baixo. Mas extremamente encantador, envolvente, inteligente, charmoso e com um humor maravilhoso.   


  O filme aborda o preconceito social sem ser pesado, com muito humor. Tem um diálogo da advogada com sua assistente na qual Diane está com dúvida em namorar com o arquiteto por ele ser baixinho e sua assistente fala que quando somos crianças nos colocam na cabeça que iremos encontrar um príncipe alto, loiro, másculo..., achei perfeito isso. Verdade, estamos sempre em busca de um homem dos contos de fada! E na verdade temos que focar no interior da pessoa. Por exemplo, o ex-marido da advogada do filme era alto, bonito, advogado, mas um chato, grosso...Aff.... Então o mais importante é como o homem nos trata, nos ama! Isso sim!! 

  Um filme super leve e prazeroso de assistir. E super bem feito, até pensei ser verdade o ator ser um baixinho e me surpreendi em saber dos 1,86m do ator!!! Se puderem assistir, vão! Não só nesse filme, pelo jeito todos os outros filmes do Festival Varilux são maravilhosos! E vai até o dia 22/06! Tem tempo ainda de irem.

Beijos enormes     
Adriana Balreira

13 comentários:

Toninho participou com o comentário número:

Bom dia Adriana. A própria imagem já nos leva à idéia de humor. Uma trama interessante para o amor que realmente não tem um projeto definido. Perfeitas suas reflexões e análises do comportamento humano estereotipado.
Boa semana de alegria.
Bjs de paz.

Rosa Paula I Le Paquet participou com o comentário número:

Oi, querida! eu sempre assistia a esse festival quando estava em Brasília. Engraçado que essa sinopse é exatamente a mesma de um filme argentino que assisti a um tempo atrás. Fui pesquisar e realmente é um remake desse filme. Gostei bastante do original! Um filme despretensioso mas bem gostoso de assistir! Eu também adoro ir ao cinema sozinha porque senão fico super preocupada se a pessoa está achando o filme horrível e nem consigo curtir! Rs
Beijos

Sheyla - DMulheres participou com o comentário número:

Esse festival só tem ai?? Amo filmes assim, fora dos padrões, inusitados hahah E tb vou muito ao cinema sozinha, só acho caríssimos, mas tudo bem, uma vez por mês, tá ok kkkkk
Obrigada pela indicação

Bjokas e uma boa semana,
Blog: DMulheres
Instagram : @dmulheres

Neli Rodrigues participou com o comentário número:

Tb gosto de ver filmes que não são sucesso de bilheteria, aqueles que nem sempre prestamos atenção, mas que depois viram uma grata surpresa. Mas tb os vejos sozinha, pra não ter que ouvir críticas.
Bjs

Andréa participou com o comentário número:

Hello, querida!
Costumo ir ao cinema com o meu filho, somos apaixonados por filmes de todos
os gêneros, principalmente terror e suspense.
Esse eu adoraria assistir com certeza!

Beijinhos, ótima semana! ♥

Jussara Neves Rezende participou com o comentário número:

Dri, minha querida, eu completei 52 anos e provavelmente morrerei aqui na cidade em que nasci e que detesto. Eu AMO Minas, mas odeio minha cidade. Eu me casei muito jovem e quando quis sair daqui meu filho era bebê e meu ex-marido não quis de jeito nenhum. Então fui criando filhos, cuidando da vida profissional... quando bati asas para o hemisfério norte e pensei nunca mais voltar, meu pai adoeceu e minha mãe precisou de mim. Tive que voltar. Agora ela está idosa e não tenho como deixá-la. Além disso meus filhos construíram suas vidas por aqui e não quero ficar longe deles. Por que estou te contando a minha vida??? Para te dizer que NÃO HÁ CINEMA NESTE FIM DE MUNDO! Amo filmes assim! Quando morei em Lisboa amava ir ao cinema sozinha. Ia quase todas as tardes ver filmes cults, comedinhas românticas... eram meus prêmios depois de um dia de estudo, rs.
Amei amei, amei! Quero muito ver! Achei curioso que o ator na verdade seja alto! Bem bacana... se eu achar aqui mais perto de mim darei um jeito de assistir...
Abração!

Lulu on the sky participou com o comentário número:

Oi Adriana,
Deve ser bem bonitinho esse filme.
Big beijos
www.luluonthesky.com

Jany participou com o comentário número:

Amiga, como sempre teus posts são demais.
Eu amei a sinopse e esse tipo de filme é o que me agrada demais.
Adorei a dica, eu vou ver com certeza e depois te digo.
Voltando aos poucos ao blog. Beijos

Poções de Arte participou com o comentário número:

Oi Adriana!
Gosto deste estilo de filme: leve, meio comédia, meio romance...
Acho interessante como as posições de câmera e edições diminuem ou aumentam estaturas rsrs. Basta se lembrar dos Hobbits perto do Gandalf rsrs.
Gostei da dica e já fui voar na página do festival. Por aqui também está acontecendo no centro de Sampa.

Abraços esmagadores e feliz dia.

Zizi Santos participou com o comentário número:

Adriana
Gosto de filmes assim, leves, românticos
e que abordam um tema assim leve, sério e cômico
do jeitinho que a vida é
Aqui no meu prédio tem uma mulher alta casada com um homem baixinho.
Nem tanto quanto a figura do seu filme, mas é bem destoante
Eu vejo aquele mulherão ao lado do nanico. Será que posso falar
assim hoje em dia? O politicamente correto talvez não permita e
vão dizer que meu comentário é preconceituoso.
Não sei. Só sei que o casal se ama. Da pra sentir nos olhos e na
atitude. Para o amor, não há medidas. Só sentimento verdadeiro.
Esse casal já tiveram outros relacionamentos e se divorciaram.
A busca do par perfeito , da medida exata não existe.
É isso.
Um filme que precisa ser assistido. Eu gostaria de ver!
obrigada pela dica
beijos

Bárbara Melo participou com o comentário número:

Nossa que dica boa! Vou assistir e depois conto como foi...
Beijos
www.denosdois.weebly.com

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...