As Rãs - Resenha

Em outubro quando anunciaram o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura e que eu fiz um post sobre as obras que li dos vencedores, bateu logo a vontade de desfrutar de mais exemplares provinientes dessas mentes vitoriosas. Foi quando a Companhia das Letras lançou o livro "As Rãs" do Mo Yan vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 2012. Mo Yan foi o primeiro autor chinês a ganhar o prêmio nobel de literatura. Lógico que virou meu objeto de desejo.


Site | Facebook | Twitter  Instagram 


História narrada pelo sobrinho de uma parteira do interior da China. Girino conta como sua tia Wan Coração iniciou lá pelos anos de 1950 a trazer ao mundo alguns milhares de chineses da sua provincia e região. Para tanto, Girino, vai contando a sua história, da sua família e dos seus amigos. Da sua infância, no período critíco de 1960, onde muitos passaram fome e comeram até carvão. Onde logo após esse período de fome generalizada, o Governo Chinês implantou a Lei do Filho Único que tinha como finalidade tentar conter o avanço populacional. O slogan do governo era “Um não é pouco; dois é bom; três é demais.”. Wan Perna, o nome do Girino, relata como sua Tia tornou-se um membro ativo do Partido Oficial e tentava refrear os nascimentos dos segundos filhos das famílias. Para atingr seu objeivo, a Tia do Wan Perna, perseguia e forçava as chinesas abortarem. Seja lá qual estágio da gravidez elas estivessem. Pois como Wan Coração dizia, o feto só se tornava um ser humano quando saisse pela "boca da panela" naturalmente.

Quanta atrocidade para se cumprir essa lei! E no livro narra algumas caças a chinesas que só queriam mais um filho. E o desejo era maior em ter o segundo filho, se o primeiro fosse uma menina. A busca pelo filho homem era grande demais, pois na cultura chinesa o filho homem é quem cuida dos pais idosos, quem é o herdeiro do bens da família. Dessa forma quem tinha uma filha almejava de toda forma burlar essa Lei e ter O filho homem. Uma realidade nua e crua mas que foi contada de uma maneira primorosa pelo Mo Yan. O livro te prende nas narrativas conseguindo ser leve e encantador.



E o por quê do título do livro ser "As Rãs"? Como tem explicado na sinopse no site da Companhia das Letras:

"Se em chinês a palavra “wa”, que dá título ao romance, significa tanto “rã” como “bebê”, as rãs desta trama são objetos de horror e desejo, como os filhos da Revolução Cultural na China, muitas vezes cobiçados pelas famílias e renegados pelo Estado." 

E no dia 29 de outubro de 2015, finalmente o Governo Chinês acabou com a política do filho único permitindo que os casais tenham 2 crianças. Lógico que na China existem casais com mais de 2 filhos, mas ainda são obrigados a pagarem uma multa alta onde nem todos tem condições financeiras para arcar.

O post ficou enorme e não consegui colocar o tanto que amei esse livro. Recomendo muito. Livro maravilhoso!! Leiam!!

Beijos Literários
Adriana Balreira

14 comentários:

Pedrita participou com o comentário número:

anotadíssimo. tb falei de livro no meu blog. beijos, pedrita

Marly participou com o comentário número:

Oi, Dri,

Eu também quero ler este livro! Já tinha lido relatos de casais que tiveram problemas na China por causa do segundo filho.

Beijo e bom fim de semana

Andréa participou com o comentário número:

Hello querida!
Gostei da resenha e se vc recomenda, bom demais!

Um maravilhoso fds junto a sua família!
Bjão ♥

Laura Ferreira participou com o comentário número:

Olá Dri,
Como sempre resenha de um leitura que é muito boa =D
Linda semana,xerOOo

Jussara Neves Rezende participou com o comentário número:

Oi, Dri, adoro suas indicações. Se não fosse por você este livro jamais iria para a minha lista de desejados, mesmo tendo sido premiado. Mas quando você diz que amou, que o livro é maravilhoso - especialmente quando diz que é leve e encantador - e que recomenda... então eu acredito :)
Abraço! Muito feliz de estar voltando e estar aqui!

Betty Gaeta participou com o comentário número:

Oi Adriana,
Obrigada pela dica. Eu não conhecia este autor e o livro parece ser ótimo.
Bjs

Rosa Paula I Le Paquet participou com o comentário número:

Oi, querida! O tema desse livro me interessou muito! Li algumas reportagens bem tristes sobre essa questão do aborto e mesmo do abandono quando a primeira filha era uma menina. Muito triste...

Andréa participou com o comentário número:

Querida Adriana,
Desejo que o seu Natal seja cheio de luz e um 2016 repleto de paz, saúde e muitas realizações junto a sua família!

Um grande bjo no seu ♥
Andréa

siça ramos participou com o comentário número:

fiquei curiosa adorei a resenha adoro quando é assim de maneira clara .....
Otimo Natal para você que esse ano que entre seja de muitas conquistas, felicidades, saúde e sucesso beijokas http://estilopropriobysir.com/2015/12/21/12313/

Berço do Mundo participou com o comentário número:

A política do filho único foi realmente muito pesada para a população. Excelente resenha, vou colocar a obra na minha lista de "must read".
Entretanto, passei para desejar um Feliz Natal e agradecer as visitas ao meu Berço, ao longo do ano. Obrigada pelo apoio, comentários, amizade. Que 2016 traga muitas alegrias e saúde.
Um abraço de Boas Festas!
Ruthia d'O Berço do Mundo

Pepa participou com o comentário número:

Oi Adriana, é a Vi, amei a resenha e fiquei com muita vontade de ler, gosto de conhecer a cultura , a historia de outros povos, porque as vezes pensamos que certos países são melhores, ler faz a gente conhecer mistérios e não ter falsas impressões.
Eu e Lia desejamos que seu Natal seja repleto de paz e que 2016 seja um ano de realizações.
Agradecemos seu carinho no Tacho da Pepa.
Beijos,Vi

CamomilaRosaeAlecrim participou com o comentário número:

Outro dia uma amiga me pediu dicas de livros para ler e eu na mesma hora lembre de você! Passei o endereço de seu Blog e ela disse que amou as resenhas e escolheu pra comprar um livro que vc indicou.
Não conhecia este livro do post, parece super interessante!
Desejos de um ótimo final de ano!
Feliz 2016, muita saúde! Beijos...
CamomilaRosa

Neli Rodrigues participou com o comentário número:

Muito interessante. Saindo do nosso "mundinho" ocidental e conhecendo um lado sombrio do oriente.
Bjs

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...