Rosa Candida - Resenha

Sempre gostei de ler autores que não conheço e de locais diversos, até mesmo para descobrir novas culturas. E quando a Companhia das Letras me enviou o catálogo de novidades do grupo, me deparei com esse livro da Editora Alfaguara, "Rosa Candida" de Audur Ava Óladsdóttir, islandesa, professora de teoria e história da arte e esse é seu terceiro livro.


Site | Facebook | Twitter  Instagram 

Um livro narrado pelo jovem personagem Lobbi, 22 anos, que decide deixar sua casa na Islândia logo após sua mãe morrer em um acidente de carro. Mora com o pai septuagenário e irmão gêmeo autista. De um encontro fortuito na estufa de sua casa, nasce sua filha Flóra Sól, que está com 9 meses. Quando viaja em busca de um rumo na sua vida, indo restaurar o jardim de um monastério.


Chegando ao país desconhecido é operado de urgência de apendicite. Recupera-se logo e segue de carro a caminho do Mosteiro apreciando a paisagem. Levando sempre consigo, mudas de sua famosa rosa de oito pétalas, a Rosa Candida, para plantar no famoso jardim do monges. O mosteiro fica numa cidadezinha com poucas pessoas habitando, e na sua maioria idosos. Fica logo amigo de um monge cinéfilo que o apresenta a vários filmes. Sente falta de uma companhia feminina. Quando a mãe de sua filha, Anna, liga pedindo que ele cuide da Flóra Sól por umas semanas para que ela possa acabar sua monografia no exterior. Lobbi assume a partenidade e aprende a conviver com Anna e Flóra Sól, descobrindo o que é uma família e a ser pai amoroso.

O livro é lindo e angelical. Com vários momentos de reflexão sobre o amor, a convivência, paternidade, descobertas. A autora soube muito bem escrever sob o ponto de vista de um rapaz perdido, inseguro, romântico... Delícia de livro, encantador. Amei!!

Beijos literários
Adriana Balreira

11 comentários:

Laura Ferreira participou com o comentário número:

Olá Dri,parece ser encantador mesmo!!!
leituras assim são perfeitas!
Linda Semana,xerOOo

Sheyla Xavier participou com o comentário número:

Parece-me encantador e delicioso de ler. Muito bom.

Bjos,
http://www.dmulheres.com.br/

Pedrita participou com o comentário número:

temos gosto parecido então. eu adoro descobrir autores e lugares que desconheço. linda a capa. anotado. eu estou degustando os miseráveis, vai levar um tempo para terminar. estou amando, mas estou há meses com o livro. beijos, pedrita

Carolina participou com o comentário número:

Uau, sinopse interessante! Adoro sair dos meus padrões de leitura de vez em quando, faz bem conhecer autores diferentes não é? Fiquei interessada nessa história na Islândia, irei procurar esse livro. beijinhos Adriana, boa semana!

Carolina Crochet

Andréa participou com o comentário número:

Hello querida!
Já fiquei interessada na capa e quando li a sinopse xonei!
Muito bom, amei, bela dica!

Beijinhos, sucessos sempre! ♥

Hilsa Camargo participou com o comentário número:

Adriana, pela sua resenha o livro parece lindinho... do tipo que você fecha os olhos e consegue imaginar cada pedacinho da história :)

Beijocas

www.vidabonita.com.br

Monalise Nogueira participou com o comentário número:

Dri minha flor, ando ausente aqui do Blog mas tenho motivos viu... aos poucos vou voltando com os comentários. Adorei a resenha do livro e deixa eu te falar... comprei aquele livro do Boyne pra ler, está no kindle, depois que li a resenha dele aqui no teu blog me apaixonei!!!
Beijos flor!!!

Rosa Paula I Le Paquet participou com o comentário número:

Oi, querida! Eu adoro suas resenhas; sempre me fazem querer ler o livro :)
É mesmo interessante ver as diferenças e semelhanças de autores que vivem em realidades tão distantes da nossa. Li há um tempo um livro de uma autora turca e fiquei fascinada com seu modo de pensar e entender o mundo. Beijos

Marly participou com o comentário número:

Oi, Dri,

Também acho que a leitura de um autor desconhecido pode ampliar os horizontes da gente. Este livro deve ser bem bom e eu tenho uma predileção por livros que reflitam sobre coisas como amor e convivência, rsrs.

Um beijo

Betty Gaeta participou com o comentário número:

Oi Adriana,
Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas parece interessante. Será que não é muito triste? Eu me envolvo muito com os personagens, então não pode ter muito drama.
Bjs

Claudia Leonardi participou com o comentário número:

Querida Dri
Que delicia de livro, heim?!
Quero ler também. Adorei o post
Bjks mil

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...