Minhas Lembranças de Leminski - Resenha

Hoje trago para vocês o que eu achei do livro "Minhas Lembranças de Leminski" do Domingos Pellegrini da Geração Editorial. Paulo Leminski tornou um sucesso depois que a Companhia das Letras lançou um livro com as poesias dele. E logo depois, a própria Companhia das Letras reuniu 4 biografias que ele tinha escrito em um livro só, Vida. Esse eu li e resenhei aqui. Antes desse boom do Leminski já tinha ouvido falar dele mas muito pouco, quase nada. E quando a Geração Editorial me enviou os lancçamentos do mês passado e vi esse livro, me animei para ler. Assim teria a oportunidade de conhecer um pouco mais desse poeta.

Sinopse 
Pé vermelho (Domingos Pellegrini) entra em contato com a obra de Polaco (Paulo Leminski), no ano de 1964, ao ler um artigo deste na revista Invenções. Alguns anos depois eles se conhecem, iniciando uma amizade que dura duas décadas. Vinte e cinco anos depois, tendo Leminski já falecido, Pé Vermelho recebe a proposta de uma editora para escrever sua biografia. Como já havia uma lançada, O Bandido que sabia latim, de Toninho Vaz, ele fica em dúvida sobre como deve fazer, e se deve fazer. Pede um tempo pra pensar. Tem, então, um sonho onde está preparando sopa num caldeirão, com Leminski, este a adicionar páprica, ‘tempero fino’, à sopa comum. Ele interpreta com humor: deve escrever algo incomum, não uma biografia convencional, mas algo além, algo escrito pelos dois, sobre as faces poliédricas de Leminski, que tanto escreveu sobre pedras…

Site | Facebook | Twitter

Comecei o livro sem expectativas nenhuma, já que só conhecia a escrita do Leminski, não a vida dele. E o livro não é daquelas biografias habituais, onde relata a infância, juventude..., não, aqui nesse livro é mais o relato do convívio que o autor tinha com o Paulo Leminiski. Seus encontros em Curitiba, São Paulo. Suas conversas com ele. De como o autor enxergava o Leminski.

Tanto que a viuva de Leminski, Alice Ruiz, e suas filhas não gostaram nem um pouco do livro. Elas quiseram até mesmo impedir de ser publicada. Acharam que não retratou o verdadeiro Paulo que elas conviveram. E mesmo com toda essa controvérsia, mostra um ser humano com uma inteligência incrível. Mostra como ele era cativante e gostava tanto de conversar e encontrar com os amigos. E retrata um Leminski doce e muito amável com a mulher. Aliás, no livro pouco se fala da esposa e filhas. E sim do amigo Paulo, amigo do Domingos Pellegrini.



E no livro tem muito de como o Paulo Leminski pensava e um algum tanto das suas deliciosas poesias que tanto encantam pelo realismo e doses de loucura. Com poucas palavras ele conseguia dizer muito.... Então, lógico que foi uma delícia ler esse livro. Puder pescar algumas das palavras desse grande poeta que é Paulo Leminski.

"Quem se leva muito a sério acaba nos tumulos menos visitados do cemitério"

E aqui coloco algumas das frases que adorei ler:


"Complicar é fácil. Difícil é simplificar."


"Confira/ tudo que respira/ conspira"



"Ao perder a lembrança/ grande coisa não se perde./ Nuvens são sempre brancas./ O mar? Continua verde."



 "apagar-me/ diluir-me/ desmanchar-me/ até que depois/ de mim/ de nós/ de tudo/ não reste mais/ que o charme"

Beijos poéticos
Adriana Balreira

10 comentários:

Pedrita participou com o comentário número:

eu adorei o livro fantasma onde o fantasma é o leminski na cabeça do autor. e fiquei com vontade de ler alguma biografia dele, mas não penso em começar por essa. beijos, pedrita

DMulheres participou com o comentário número:

Adri
Nunca li nada de Leminski... Só o conheço por nome e algumas citações suas. Adorei saber seu olhar sobre este livro.

Bjos e bom final de semana!
Sheyla.

Pepa participou com o comentário número:

Dri, eu só conheço citações do Paulo, nunca li um livro dele, será que começo por esse ??

Mas foi bom saber de vc primeiro, assim já vou meio que sabendo, rsrsrs

Bjus 1000 linda e adoreiiiiiiiiiii as prateleiras de chita, puro looosho !!!

Neli Rodrigues participou com o comentário número:

Boa dica.
Gosto mto das suas resenhas, são sempre objetivas e esclarecedoras.
Bjs

Hilsa Camargo participou com o comentário número:

Muito bacana a resenha... e também concordo, conseguimos expressar muito pouco da nossa vida!!!

Beijocas

www.vidabonita.com.br

ღღღღ Cici ღღღღ participou com o comentário número:

Hmmm... parece interessante!
Gostei das citações que vc destacou.
Ótima dica de leitura, mais uma vez.
Bjns
:)

Zizi Santos participou com o comentário número:

Adriana
quando eu fiz faculdade, e isso não tem muito tempo não, me formei em 2002006, minha professora de Linguistica, amava Leminsk. Eu não compreendia, tnato amor, pois quase em toda aula, ela citava o nome dele e suas poesias, pensamentos. Foi daí que passei a analisar e gostar de Paulo Leminsk. Toda frase dele tem um quê de mistério , precisão e verdade.
A escrita desse livro pelo amigo do poeta, deve ser muito interessante. A família pode não ter gostado, mas cá entre nós, muita coisa sabem os amigos e a família não. Então, eu compreendo. O livro é escrito sobre o prisma da visão do amigo, aquele quem as vezes mais confiamos e nos conhece profundamente.
O livro me deixou curiosa.
Suas observações são claras .
obrigada pela dica de leitura.

bjo e uma boa semana
Zizi

Jussara Neves Rezende participou com o comentário número:

Dri,
adorei as frases que vc selecionou... especialmente aquela que fala da diluição do ser até que nada sobre além do charme. Menina, que chique isso!
Também quero! ;)
Abraço,
Jussara - minasdemim

Luma Rosa participou com o comentário número:

Oi, Adriana!
Lembro que foi uma professora de português que primeiro me apresentou os haicais de Leminski e depois conheci algumas parcerias que ele fez com Haroldo de Campos, mais tarde outras parcerias no campo musical.
A Alice Ruiz tem um projeto "Múltiplo Leminski" que vem percorrendo várias cidades do Brasil. Quem sabe chega aí? Se isso acontecer, não deixe de ir pois é uma maravilha!!
Gosto muito de ler biografias e bom saber que a Companhia das Letras tenha investido nesse filão.
Boa semana!!
Beijus,

Gélia Carvalho participou com o comentário número:

Oi Adriana, eu gosto de ler biografias, agora vou querer ler este, mas tenho mais dois livros a espera, por enquanto.
Que coisa a mulher querer impedir.


bjs

Gélia

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...