Dia dos Avós

Figura

Hoje dia 26/07 é comemorado o dia dos Avós. Infelizmente já não os tenho mais. Mas conheci os meus 4 avós. E foram pessoas maravilhosas para mim. Sinto muita saudades de todos eles.

É lógico que quem me conhece sabe que eu tinha uma preferência pela minha avó materna. Eu a chamava de Vozinha. Foi ela quem me ensinou a fazer crochê e a gostar de comer tudo, sem frescura nenhuma. Ela me chamava de Mãe, isso mesmo, de Mãe. Eu ia muito para a casa dela. Sinto muita falta dela mesmo. Meu avô materno eu lembro muito vagamente, ele faleceu quando eu tinha 5 anos, mas lembro que ele me dava uma nota de 1 cruzeiro novinha em folha (ele trabalhava no Banco do Brasil) e eu ia na mercearia e comprava um monte de bombons.

Do lado paterno meu avô era Peruano e eu adorava escutar as histórias dele. E minha avó paterna era mais na dela, mas fazia um mousse de chocolate que eu amava! Só ela sabia fazer. Vou ainda procurar a receita. E os Natais na casa deles, eram bom demais. Depois que eles morreram Natal para mim perdeu a graça.

E queria aqui deixar meus parabéns a todos que são ou tenham Avós. Se tiverem curtam, respeitem e deem muito amor a eles.

E como sou curiosa, xeretei a net de como surgiu esse dia. E olhem o que achei:

Conta a história que Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida, e eles tiveram a graça de ter uma menina abençoada a quem baptizaram de Maria. Santa Ana morreu quando a menina tinha apenas 3 anos. Devido a sua história, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos. Maria cresceu conhecendo e amando a Deus e foi por Ele a escolhida para ser Mãe de Seu Filho. São Joaquim e Santa Ana são os padroeiros dos avós. Tirado daqui

Beijos
Adriana Balreira

15 comentários:

Giuliana: participou com o comentário número:

Oi Dri,

Avós são tão preciosos, na maior parte nos deixaram lembranças deliciosas na infância. Tenho apenas meus avós maternos, sou apaixonada por eles.

Hoje e todos os dias temos que ter respeito, carinho e amá-los muito.

Beijos

Roberta M. participou com o comentário número:

Dri, morro de saudades de ter avós, eles todos já se foram e sonho bastante com eles, acho que deve ser Deus me dando a chance de matar saudades, fico feliz da minha mae e meu pai serem avós como toda criança merece ter!! Beijocasss

Joana Abreu participou com o comentário número:

Ei Dri!
Apenas não conheci minha avó materna, faleceu quando minha mãe era jovem. Mesmo assim a admiro muito, pois minha mãe fala coisas maravilhosas dela, ela era índia. Meu avô materno eu conheci, mas convivi pouco, morávamos em cidades distantes, ele era português. Meus avós paternos conheci e convivi. Mas como era pequena não aproveitei como aproveitaria hoje, sei lá, penso que se vivos hoje, eu não largaria deles um minuto sequer rs
A cultura ocidental ainda tem muito que aprender a respeitar, admirar e aprender com os mais velhos, pois ainda são muito desrespeitados e desvalorizados. Se soubessem o que uma vida de bagagem pode nos ensinar...
Beijinhos e lindo seu post.

Aryanne de Moraes participou com o comentário número:

Eu amo loucamente meus avós, que graças a Deus estão cheios de saúde. Eu fui uma privilegiada porque conheci meus bisavós maternos e convivi muito com eles. Meu bisavô morreu quando eu tinha 15 anos e minha bisavó morreu quando eu já tinha 23 anos. Eu sempre tive orgulho deles porque não conhecia ninguém que tivesse bisavós e eu falava toda me achando, pois eu tenho! rsrsrs... Ele era doce, meigo, já estava fraco mas sempre tão carinhoso. Ela era mais ativa, zangada, adorava brigar comigo porque dizia que eu não iria casar nunca se não aprendesse a cozinhar e costurar. E eu respondia, mãezinha eu não sou Amélia, hoje os tempos mudaram, a mulher não precisa mais saber disso. E ela dizia, então hoje os homens não comem mais? Nem se vestem? rsrsrs... Eu desistia de explicar! Mas ela insistia que eu tinha que aprender e ainda aconselhava, "Minha filha, procure um pau que dê sombra pra casar." Eu ficava meio sem jeito e ria das conversas dela. Saudades da minha mãezinha... (era assim que todos os filhos, netos e bisnetos a chamava.)
Não conheci meu avô paterno mas convivi muito com minha avó paterna, que era uma figura, tivemos grandes discurssões, eu gostava de mexer com ela e ela só dizia, "essa menina malovida" rsrsrs... Querendo dizer menina que não ouve, não escutava o que ela queria ensinar. Cozinhava como ninguém e tinha uma mania de jogar na loteria. Lembro que chegava em casa cheia daqueles joguinhos e entregava pra gente pintar os números pra ela jogar. Saudades da minha avózinha que a gente chamava de vovó neném. Não sei porque mas todo mundo a chamava de dona neném e nós crescemos ouvindo isso e acabamos por chama-la de vovó neném.
Não existe coisa melhor no mundo do que os avós, eu amo os meus e tenho uma ligação muito forte com todos eles, mesmo eles que já se foram. Lembro de muitos momentos lindos que me fizeram ser essa pessoa que sou hoje, que ama e valoriza tanto cada um deles.
Escrevi demais... Estou inspirada!! rsrsrs
Beijocas!!!

Varal das Artes participou com o comentário número:

é flor, lembrar é gostoso, dói as vezes, mas faz parte neh?
os meus avós foram de uma importância enormeeee na minha vida e de minhas irmãs. Iluminavam nossas vidas e agora ajudam a iluminar o céu.
beijos
Karin Montone

Telma Maciel participou com o comentário número:

Avós são pessoas abençoadas, né, amiga? Aliás, nós é q somos, por tê-los! É muito bom ser criança e ir passear na casa dos avós. Fico pensando q eu ia pra casa dos avós (maternos e paterna) e passava as férias inteiras! Sofia ainda vai demorar um bocado pra ter isso, já q minha mãe trabalha fora e tem crise só de falar em parar de trabalhar, rs...
Beijoo

Turquezza participou com o comentário número:

Tenho boas lembranças ...... e estou contando no meu Blog também. Beijos.

Bibia Bueno participou com o comentário número:

É hoje????????????????? Pensei que eu tinha perdido...

Cibele Leite participou com o comentário número:

Tenho ótima lembranças da minha querida vó, saudades...

Beijokas

Joana Abreu participou com o comentário número:

Dri!!!!!!
Você é um anjo!!!!
Muito obrigada por me avisar. Estava eu, distraidíssima, procurando receitas com abacaxi para fazer de sobremesa mais para à noite e vc me vem com a notícia! Obrigadíssima!!!!
Beijinhos

Evanir participou com o comentário número:

Estar aqui no seu blog hoje
é mais uma benção divina.
Que sua terça feira seja de
paz e realizações na sua vida.
Que o amor fassa parte não só dos seus sonhos ,
mais sim uma realização .
Ter você como amiga é muito mais
do que mereço.
È por isso que estou trazendo essa mensagem
pois não quero que você me esquesa.
Um beijo no coração pra sempre sua amiga,Evanir.
Obrigada eu sou vovó..

Lola participou com o comentário número:

Como é bom ter essa recordação linda dos avós! Eu conheci os meus e ainda tenho vô...ai que delícia! rs

Bjs

Mona Gouvea participou com o comentário número:

Acredita que esqueci de lembrar os meninos,é muita correria,abraço e passe no meu ateliê, ficarei feliz,.

Ju Ramalho participou com o comentário número:

Que lindo Dri! Chorei... sinto saudades de minhas avós e mru avo morreu e eu aqui nem pude ir ver...não tinha voo no carnaval disponivel... ai deppis volto comentar.... me emocionei

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez participou com o comentário número:

a história é comovente, a gente le e fica emocionado. Adorei saber que vc é neta de peruanos! tenho mtos amigos peruanos aqui no Japão, sou apaixonado pela cultura, culinária peruana, tenho mta vontade de viajar pelo Peru. um dia eu vou rs.

bjs e bom dia!

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...