Espelho, espelho meu!

Me olhando no espelho hoje pela manhã, me bateu uma dúvida: como surgiu o espelho? Um objeto que nós mulheres não vivemos sem ele! E fui pesquisar na internet a história desse companheiro que pode ser as vezes tão cruel, nos revelando nossas virtudes e defeitos. Graças a Deus ainda não tem o poder de nos apontar onde está as rugas, o pneuzinho mais proeminente. Nos ajudam na hora de nos embelezar. E vermos como somos lindas, poderosas, imbatíveis! Nosso amigo espelho! E aí tem a história desse ser que intimo de nós.

Tudo indica que a primeira vez que o ser humano viu seu reflexo foi na água. Isso deve ter sido em cerca de 3000 a.C., quando povos da atual região do Irã passaram a usar areia para polir metais e pedras. Longe de parecer com os espelhos atuais, os modelos dessa época somente refletiam os contornos de uma imagem bastante distorcida.

Somente nos fins do século XIII é que espelhos com maior nitidez foram fabricados. Combinando uma camada de vidro e uma fina lâmina de metal, os espelhos podiam agora revelar nitidamente as feições do indivíduo. Contudo, assim como as novidades que aparecem no mercado, os espelhos eram raros e custavam muito caro. Entre os séculos XV e XVI, um espelho de proporções médias poderia valer mais que as pinturas de um pintor renascentista ou um poderoso navio de guerra.

A democratização do artigo começou em 1660, quando o rei da França Luís XIV (1638-1715) ordenou que um de seus ministros subornasse artesãos venezianos, detentores de uma eficiente técnica de fabricação de espelhos, para obter o segredo deles. Graças a essa tramoia, os franceses tiveram condições para construir o lendário salão de espelhos encontrado no Palácio de Versalhes.

A partir da Revolução Industrial, os espelhos começaram a ficar mais baratos. Dessa forma, o útil adereço começou a adentrar os ambientes domésticos de famílias das mais variadas classes sociais.

Com tudo isso lembrei-me desses dois espelhos que ganhei.

 

Esse ganhei da minha avó Eleonor (mãe do meu pai). Acho essa peça linda. Toda trabalhada.

 

E esse outro ganhei da minha mãe. Ela ganhou do meu pai na época do noivado deles. Faz tempo...Pois só de casados eles tem 46 anos!

 

Beijos
Adriana Balreira

8 comentários:

ANGELA participou com o comentário número:

Que lindos! Acho espelho meio místico reza a lenda que se por um de frente a porta a visita quando se olha e lá mesmo deixa seu olho gordo...Outros tem pavor de quebra-lo pelos 7 anos de azar...Mas para mim ele ilumina muito todos os ambientes da casa e dá uma sensação de amplitude.Bjo Angela.

Beth Matos participou com o comentário número:

Nossa, muito lindos os seus espelhos, tb quero...
Post muito show de bola, quem de nós vive sem o espelho???
Kisses =)

Carine Gimenez participou com o comentário número:

Seus espelhos são lindos!
Os meus tem sido generosos comigo há algum tempo.kkkkkkkkkk
Muito bom conhecer a história desse companheiro.
Beijos.

Giuliana: participou com o comentário número:

Oi Dri,

Incrível como tem objetos que são fundamentais e a gente não faz a mínima noção de como surgirão. ;oD

Adorei os seus espelhos, principalmente o maior.

Beijos

Faniquito participou com o comentário número:

Oii, Dri !!!

Vim direto do twitter para o blog. hehehe

Adorei teu post...tem tudo que eu gosto.Informação (adoro aprender:), espelho com molduras lindas , objetos de estimação...adogo.hehehe

Beijinhos

Ana

Monica participou com o comentário número:

Adriana, passei para conhecer seu blog e já estou seguindo. Adorei saber mais sobre os espelhos. Menina! Já pensou o mundo sem eles? Vixe! Sou louca por eles. Tenho sempre um por perto para conferir a beleza. Rsss.

Kinha participou com o comentário número:

Esses espelhos de família são belíssimos. E difícil encontrar uma peça assim nos dia de hoje!

Pepa participou com o comentário número:

Vou mentir não, adorei a história do espelho, mas gamei nos espelhos, srrs adoro essa coisa vintage e esses sõa puro glamour !!

Bjus 1000

Postar um comentário

Olá, adoro ler os comentários que vocês deixam.
Beijos
Adriana Balreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...